pt | es | en

A revista DOCOMOMO Brasil [ISSN 2594-8601], publicação semestral online do Docomomo Brasil, é um periódico científico que tem por objetivo a divulgação dos trabalhos de pesquisa, análises teóricas, documentos, projetos e resenhas bibliográficas na área da documentação e preservação das diversas manifestações do movimento moderno. Seu conteúdo é acessado online através do endereço eletrônico [revista.docomomo.org.br].

O endereço eletrônico para contato é [revista.docomomo.br@gmail.com]
Copyright - 2017 DOCOMOMO Brasil 

 

O projeto editorial


Três são as seções que constituem o corpo principal da revista – Projeto, Artigo e Documento. As duas primeiras foram amplamente discutidas na Assembleia Geral do DOCOMOMO Brasil, realizada no 11o. Seminário DOCOMOMO Brasil, realizado no Recife, em 2016, quando foi formalmente submetido à apreciação dos nossos pares. A última foi adicionada pelo Comitê Editorial, como será justificado logo em seguida.

Na seção Projeto pretende-se divulgar e discutir experiências práticas de restauração de edificações, sítios e unidades de vizinhança, como preconizado em nossa denominação, e de outras expressões artísticas do movimento moderno. A intenção é estimular o debate sobre os princípios que nortearam as respectivas intervenções, os procedimentos adotados para a análise dos objetos em tela em suas diversas dimensões – materiais, históricas, simbólicas, as técnicas de restauro utilizadas, as condições de uso e ocupação demandadas e implementadas, o envolvimento e a participação dos diversos atores sociais no processo de restauro e quaisquer demais elementos relevantes da ação restauradora.

A segunda seção – Artigo –, portanto, é aquela que, tradicionalmente, mais nos identifica. Nossa, até agora, principal contribuição para a reflexão sobre os paradoxos da modernidade no Brasil e suas formas de expressão por meio do registro discursivo nos parâmetros que validam nossa expertise dentre nossos pares – dos mais próximos aos mais distantes dentro do espectro formal da produção científica. Sendo provavelmente o meio de expressão ao qual mais estamos familiarizados, esperamos que continuemos a oferecer novos olhares e interpretações sobre o rico acervo nacional, como forma de reconhecimento dos bens patrimoniais, mas também como parte indissociável de ações de preservação.

Se as duas primeiras seções reúnem práticas e reflexões para o conhecimento e discussão entre os pares, na seção Documento – que será incluída a partir do número 2 – se quer, por meio da divulgação de documentos inéditos ou pouco conhecidos – projetos, registros gráficos, fotografias, entrevistas, filmes, textos, processos legais, cartas, notas de aula –, fomentar novas reflexões e outras camadas interpretativas, combustível fundamental para o avanço disciplinar.

 





desenvolvido por